RESENHA: MINHA VIDA FORA DOS TRILHOS | BOM DIA LIVROS





Sempre quando gostamos do livro de determinado autor, é instinto de leitor querer conhecer suas demais obras. No entanto, o medo de que elas não sejam boas o suficiente é enorme. Mas e quando ele supera todos?

Minha Vida Fora dos Trilhos é o segundo livro da autora Clare Vanderpool a ser lançado no Brasil pela editora Darkside Books dentro do selo editorial DarkLove. Ao mesmo tempo que o livro aprisiona nosso corpo, liberta nossa alma para enfrentarmos ensinamentos e lições de vida. 

"Além do mais, todo mundo merece uma segunda chance."Página 79

Disponível em: @bomdialivros.

INFORMAÇÕES TÉCNICAS:

Título: Minha Vida Fora dos Trilhos // Autora: Clare Vanderpool // Editora: Darkside Books  // Páginas: 320

"Quem sabe que mal se esconde no coração dos homens?"
Página 49

ENREDO:

Enquanto realizava um trabalho de verão em uma ferrovia, Gideon Tucker embarca sua filha Abilene Tucker de 12 anos no trem com destino à Manifest, Kansas. Sua tutela, ficaria sob responsabilidade do velho conhecido pastor Shady Howard. As esperanças de um verão produtivo são totalmente quebradas na mente de Abilene. Afinal, um período de tempo, um local desconhecido e pessoas desconhecidas não é uma situação fácil para ninguém. 

No entanto, o que a garota não esperava era que Manifest quebraria toda sua expectativa, revelando coisas totalmente divergentes de suas concepções. Ao descobrir uma caixa de charutos repleta de itens significativos e cartas emocionantes, Abilene se vê em uma longa jornada a ser investigada. Partindo daí, a história começa a narrar acontecidos intercalados entre o presente e o futuro. Habitantes são consultados, histórias são montadas e nas mãos de Clare Vanderpool, as revelações não poderiam ser menos que fantásticas.
"Às vezes, quando as pessoas vão embora, é difícil olhar para trás." Página 80 


OPINIÃO:

Minha Vida Fora dos trilhos é um livro muito parecido com Em Algum Lugar nas Estrelas. Ao intercalar uma história alternativa com a narrativa principal, somos apresentados a uma ampla visão de conhecimento e consequentemente, somos situados em épocas relativamente diferentes. No livro em questão, esse fator se faz mais evidenciado ainda pelo fator de se tratar de uma guerra.

Assim como em alguns outros livros da linha Darklove, o cenário secundário do livro se dá através de uma Grande Guerra Mundial - neste, a primeira delas. De tal modo, é possível perceber a posição dos personagens em relação ao que foi dito. O livro é acima de tudo, baseado em ensinamentos e acima de tudo, na exploração da busca de aceitar-se primeiramente. 

Outro fator que faz com que o livro seja comparado com o outro da autora, é a aventuração dos personagens. Tanto Abilene quanto Jack e Early (personagens principais de Em Algum Lugar nas Estrelas) embarcam em aventuras de tirar o fôlego. Elas, bem descritas, imaginativas e acima de tudo, fazem com que o leitor embarque na narrativa e se veja ao lado das crianças.

A forma como Clare conduz a narrativa é especial. A obra prima é cheia de ápices reveladores e emotivos que fazem com que o leitor não queira deixar o livro de lado nem por um mísero minuto. Particularmente, se não fosse pela mata de leitura em conjunto com a Lidiane do @darksideloversclub, eu teria terminado o livro em apenas um dia. Não que houve atraso, mas minha vontade de acompanhar essas duas aventuras simultâneas foi instigante e impressionante. 


"Para escrever uma boa história é preciso observar e ouvir." Página 108

O mais impressionante, é que venho enfrentando um período de vacas gordas. Não me emociono facilmente com livros - mas como tudo na vida há uma excessão, com esse foi diferente. Minha Vida Fora dos Trilhos sem sombra de dúvidas é uma leitura obrigatória para todos aqueles que querem sentir na pele diversos sentimentos possíveis. É impressionante o quão amarrado o livro é.

Sem deixar espaços para dúvidas ou explicações não dadas, Manifest tem uma grande história para te contar: além das superações, lutas por causas comuns, você encontrará também a luta pela superação de um trauma. Tudo o que já vivemos não pode ser apagado, muito menos esquecido. No entanto, podemos aprender com nossos erros e tirar reflexões importantes de momentos assim, já que viver nada mais é que experimentar, sentir e aprender. 

"Mas o que parece estar morto ainda pode ter vida." Página 87


Sem qualquer questionamento, mais uma leitura para a lista de melhores do ano e consequentemente, favoritos da vida. 


COMPRE O LIVRO: AMAZON // SARAIVA // SUBMARINO

*ESSE LIVRO ME FOI CEDIDO PELA DarkSide Books EM PARCERIA COM A LINHA EDITORIAL DarkLove. 







My Instagram